Pular para o conteúdo
Consultoria gastronômica especializada em bebidas. » Blog » Branding: como potencializar a estratégia do bar

Branding: como potencializar a estratégia do bar

Uma empresa precisa criar laços e vínculos com seus clientes, torná-los admiradores do propósito da marca, e assim conquistar a “amizade” do consumidor. Isso mesmo, a empresa ser amiga do consumidor, afinal, a função de qualquer empresa é entender a dor do público, ajudá-lo na decisão e escolha para resolução do problema, nutrir um relacionamento com ou sem venda de forma saudável e sempre, em qualquer contato, transmitindo confiança. Isso é amizade, não é?

“Uma marca tem de parecer um amigo.”

Howard Schultz, ex-presidente da Starbucks

Com o passar dos anos o método de vendas e o “garçom carrapato“, aquele que tentava empurrar o cardápio todo para consumidor, mudaram, hoje em dia as empresas estão com o objetivo de encantar e criar uma ligação forte e de longo prazo com o seu público-alvo.

Cada dia nasce um novo negócio da gastronomia, todos chegam para dividir o ticket-médio do consumidor que busca por opções de lazer e alimentação fora do lar. O novo estabelecimento não irá fazer o consumidor sair de casa para visitá-lo se ele não tiver o hábito de consumir fora de casa, ou seja, o consumidor que irá visitar os novos locais são aqueles que estavam em outros empreendimentos no mês anterior, não são consumidores que estão adquirindo novos hábitos porquê alguém abriu um novo bar ou restaurante na cidade.

Como não ser mais uma placa em meio a tantas?

Para que você não sofra com a rotatividade de clientes não-regressos, a ideia de trabalhar com Inbound Marketing e Branding permite que você crie caminhos para aproximar as pessoas da sua empresa de uma maneira ativa.

Rua cheia de Outdoors

No caso, o consumidor chegará ao local desconhecido até então por meio de uma pesquisa, vão se encantando com as possibilidades e experiências oferecidas, compram, gostam do serviço ou produto oferecido e seguem como clientes. No cenário ideal, esses consumidores serão os maiores comunicadores da sua marca, pois, elas se tornam defensoras da marca, o que potencializa qualquer estratégia. Afinal, em qual opinião você confia mais: da propaganda na TV ou do seu amigo que já foi no local?

Vamos voltar um tempo atrás e rever uma estratégia de marketing e vendas:

“O público pode ter o carro da cor que quiser, contanto que ele seja preto.”

Henry Ford, fundador das indústrias Ford.

A forma de fazer marketing e vender era muito clara, o consumidor terá duas opções: aceitar a oferta ou não suprir a sua própria necessidade. As propagandas também usavam uma linha invasiva, não dando muita opção aos consumidores e gerando tendência onde se você não fosse usuário do produto ou do serviço, você era “cancelado”, basta olhar as campanhas de cigarro das décadas de 60 e 70.

Anúncio cigarros Presidente - 1970

Naquela época o consumidor não conseguia ter contato com o ofertante, então a forma de saber se a propaganda estava dando certo era apenas após de um certo tempo quando poderia mensurar alguma relevância no faturamento, fosse positivo ou negativo.

Voltamos ao momento atual, a internet passou a ser uma espécie de commodity para os consumidores de alimentação fora do lar, onde 81% da população no Brasil tem acesso à internet em suas casas.

O avanço da internet e os seus diversos canais deram voz à população. Se você for mal atendido, se o produto não era como você esperava ou se a propaganda da empresa tem valores duvidosos, é só o cliente usar algum canal para expor sua insatisfação.

O mercado atual permite que o consumidor seja também um produtor de conteúdo, dando acesso a qualquer tipo de informação sobre as marcas, produtos ou serviços. Por conta disso, todas as empresas precisam ter atenção redobrada com o seu Branding e ficar muito atenta nos movimentos da sociedade para não perder a competitividade ou ser “cancelada” com o público.

Branding é uma estratégia de marketing com o propósito de dar sentido a existência da empresa, produtos ou serviços específicos, desenvolvendo uma marca na mente dos consumidores. Na prática, é uma estratégia que projeta a identificação da marca quando comparado a concorrência, onde ficam nítidas as diferenças e motivos de existir aquela empresa, produto ou serviço e por qual razão o consumidor pode escolher a marca A ou B.

Se a sua empresa desenvolver um bom planejamento de Branding e executá-lo da forma programada, você conseguirá atrair mais pessoas e reter mais clientes, oferecendo um produto sempre alinhado ao que a marca promete.

Quando as empresas atuam com o marketing para mostrar ao público os seus valores, essa marca pode ser conectada aos consumidores e assim ter maior aceitação no mercado, segundo pesquisa, 79% dos consumidores alegam comprar de empresas no qual demonstram seus valores.

Branding versus Brand

Essa é uma das maiores confusões entre os empresários, Brand, a marca, é representada por um nome, um termo, um design, cores, símbolos ou qualquer outro recurso que identifique a empresa ou o serviço em si. O Brand desperta reações imediatas, como por exemplo, quando você vê aquela marca famosa de refrigerante e sente sede instantaneamente.

O Branding é quadro completo, representa tudo aquilo que a marca transmite, permitindo às pessoas se envolverem com a empresa. O Branding define:

  • o entendimento de quem é o público-alvo (para quem deseja vender);
  • qual é a mensagem que a empresa deseja transmitir (via meios de comunicação);
  • como será a linguagem;
  • quais serão as peças de conteúdo que a empresa irá produzir;
  • qual será o posicionamento da empresa diante de causas distintas, entre outros pontos.
Branding

O Branding está presente no seu concorrente

Sabe aquele bar da sua cidade que é conhecido por tocar música sertaneja ao vivo? Pensando na sua cidade, lembre do bar que você iria para ver uma final do seu esporte favorito. Qual é a hamburgueria ideal para aquele lanche perfeito? Conseguiu pensar em casas específicas? Pois é, esses bares se posicionaram por meio de Branding para ser sua preferência quando você fosse pensar em ouvir um estilo de música da sua preferência, seu esporte favorito ou o alimento que é do seu desejo.

Não confunda criar um Negócio de Nicho com o Branding, pois, um está ligado ao outro. Escolher seu nicho de atuação é escolher a direção da caminhada, fazer o Branding é encontrar no meio da caminhada pessoas que estão dispostas a caminharem com você até o fim da jornada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.